Entreguista, Guedes corre para vender Correios e Petrobrás e diz que as duas empresas podem ficar "irrelevantes"

Sem conseguir fazer a economia decolar, ministro Paulo Guedes defende a privatização das estatais alegando que estas empresas estão se tornando "irrelevantes" por mudanças no processo produtivo global

www.brasil247.com - Ministro da Economia, Paulo Guedes. 25/10/2021
Ministro da Economia, Paulo Guedes. 25/10/2021 (Foto: REUTERS/Adriano Machado)


Reuters - O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quarta-feira que o governo precisa avançar em sua agenda de privatização sob o risco de perder apoio, já que foi eleito com essa plataforma, pontuando que os Correios têm o risco de virar uma empresa irrelevante em dois, três anos, bem como a Petrobras.

Sobre os Correios, o ministro afirmou que grandes varejistas já estão, neste momento, investindo em seus próprios negócios de logística. Já sobre a Petrobras, ele afirmou que o mundo inteiro está indo em direção à economia verde.

Segundo o ministro, o país não está conseguindo tirar petróleo do chão na velocidade necessária para erradicar a miséria. Ele também pontuou que não faz sentido o BNDES carregar uma carteira de ativos, e que esses recursos seriam melhor empregados em investimentos públicos como ferrovias e rodovias.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com Guedes, durante a próxima campanha à Presidência o governo irá trabalhar nesses temas, buscando acabar com a pobreza pela "transformação do capital público".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email