Embraer fará novo plano de demissão voluntária com foco em aposentados e maiores de 55 anos

“Desta vez, além dos colaboradores em licença remunerada, também serão elegíveis aposentados por tempo de serviço ou quem tiver 55 anos de idade ou mais”, destacou a empresa em nota

(Foto: REUTERS/Roosevelt Cassio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Paula Arend Laier, Reuters - A Embraer está conversando com os sindicatos a respeito de mais um plano de demissão voluntária (PDV), de acordo com nota divulgada no final da quinta-feira, enquanto busca meios de enfrentar os efeitos da pandemia de Covid-19.

“Desta vez, além dos colaboradores em licença remunerada, também serão elegíveis aposentados por tempo de serviço ou quem tiver 55 anos de idade ou mais”, afirmou a fabricante de aviões, acrescentando que o período de adesão vai até 14 de agosto.

A fabricante de aviões afirmou que, em razão da crise gerada pelo coronavírus em todo o mundo e, em particular, na indústria aeronáutica, vem tomando uma série de medidas para proteger a saúde das pessoas e manter a continuidade dos negócios.

Entre as medidas, estão a implantação de home office, férias coletivas, suspensão temporária dos contratos de trabalho, redução da jornada de trabalho e um PDV para um grupo de colaboradores que estava em licença remunerada.

“A companhia vai continuar realizando todos os esforços necessários para minimizar o impacto da Covid-19 para as pessoas e garantir a adequação necessária da empresa diante da nova realidade do mercado de transporte aéreo global”, afirmou.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email