Embraer poderá negociar com outras empresas com fim de parceria com Boeing, diz Bolsonaro

“Estamos avaliando. Tem golden share, é minha, eu assino. Se o negócio for desfeito, talvez se recomece uma nova negociação com outra empresa”, disse Jair Bolsonaro nesta segunda-feira (27)

REUTERS/Roosevelt Cassio
REUTERS/Roosevelt Cassio (Foto: REUTERS/Roosevelt Cassio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira que, com o fim do acordo entre a Embraer e a Boeing, a empresa brasileira poderá buscar novas negociações com outras empresas.

“Estamos avaliando. Tem golden share, é minha, eu assino. Se o negócio for desfeito, talvez se recomece uma nova negociação com outra empresa”, disse o presidente ao deixar o Palácio da Alvorada nesta manhã.

O anúncio de que o acordo, iniciado em 2017, estava desfeito foi dado pela Boeing na manhã de sábado, alegando que a Embraer não havia cumprido todos os passos acordados em contrato para separar a sua linha de aviões regionais para formatar a nova empresa.

Já a Embraer anunciou esta manhã um processo de arbitragem contra a empresa norte-americana para resolver o que considera pendências no rompimento do contrato.

A empresa brasileira acusa a Boeing de ter forçado o fim do contrato por estar em dificuldades financeiras e informou que agirá legalmente para reaver perdas financeiras causadas pelo rompimento unilateral do contrato.

Reportagem de Lisandra Paraguassu

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247