Entenda como vai funcionar o Pix, que deve substituir as atuais transferências bancárias

A expectativa do Banco Central é que o sistema PIX seja o grande substituto de DOCs e TEDs, por ser gratuito e estar disponível a qualquer hora, sete dias por semana. Cadastro de informações de clientes interessados em usar o PIX começa nesta segunda

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O cadastro de informações de clientes interessados em usar a “chave PIX”, o novo sistema de transações financeiras criado pelo Banco Central, começa nesta segunda-feira (5). 

Segundo o Banco Central, o PIX é a realização de transferências monetárias eletrônicas na qual a transmissão da ordem de pagamento e a disponibilidade de fundos para o usuário recebedor ocorre em tempo real.
A diferença do novo sistema para o habitual “DOCs e TEDs” é que o serviço está disponível durante 24 horas por dia, sete dias por semana e em todos os dias no ano.

As transferências irão ocorrer diretamente da conta do usuário pagador para a conta do usuário recebedor, sem a necessidade de intermediários, o que propicia custos de transação menores.

A previsão é que o serviço propriamente dito será ativado no dia 16 de novembro em todo o país, mas a partir do dia 3 de novembro o PIX começará a ser disponibilizado para alguns clientes selecionados para fase de testes.

Como aderir ao PIX? 

Para usar o serviço, bastará ter uma conta corrente, conta poupança ou uma carteira digital de uma instituição financeira com cadastro no PIX. A opção estará dentro do aplicativo bancário e no internet banking do cliente, assim como já estão outras funcionalidades, como DOC e TED. 

Segundo reportagem do portal G1, as transações pelo PIX poderão ser feitas também por meio de QR Code, o que permitirá que o cliente tanto efetue um pagamento no comércio ou gere um código próprio para receber uma transferência, podendo inclusive já definir o valor do depósito.

As transações funcionarão de duas formas: Estática, que poderá ser utilizado para transferências ou compras no comércio e Dinâmica, que poderá ser utilizado quando as informações para pagamentos muda. 

Exemplificando, o cliente poderá pagar por um produto usando o QR Code disponibilizado pelo vendedor, através do seu celular ou pela internet. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email