Estados Unidos entram em campo com US$ 1 bilhão

De olho na Copa 2014 e na Rio 2016, Eximbank abre linha de financiamento para a compra de servios e produtos norte-americanos



O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, declatou em sua curta e recém-encerrada visita ao Brasil que é possível aos dois países estabelecerem parcerias econômicas vantajosas para ambos. Coindicência ou não, parecer ser este o espírito da linha de financiamento de R$ 1 bilhão, anunciada nesta segunda-feira pelo Eximbank dos EUA, para empresas brasileiras envolvidas em projetos da Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro. Os recursos devem ser utilizados para a compra de produtos dos EUA ou serviços de empresas norte-americanas. O Eximbank equivale nos EUA ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) brasileiro.

Os empréstimos para o Mundial de Futebol e os Jogos Olímpicos representam, no entanto, somente uma parte dos investimentos que a instituição pretende fazer no Brasil. Além do US$ 1 bilhão, o banco norte-americano vai emprestar US$ 2 bilhões para que a Petrobras também contrate empresas ou compre produtos norte-americanos.

De acordo com o presidente do Eximbank, Fred Hochberg, o Brasil está entre os nove países que a agência de crédito considera prioritários para investimentos. Apesar disso, é um dos países em que o crescimento das operações do banco tem ritmo mais lento.

Ele espera que o aporte de US$ 3 bilhões na economia brasileira seja o início de um ciclo de crescimento mas vigoroso dos financiamentos do banco no Brasil. “Isso deve ser apenas o começo para que os financiamentos a empresas brasileiras alcancem um nível muto mais alto”, disse Hochberg, que participou da reunião entre empresários brasileiros e norte-americanos na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email