"Estamos no auge da pandemia e estamos criando empregos", celebra Guedes, quando País registra 14,4 milhões de desempregados

Em evento do Grupo Voto, o ministro da Economia, Paulo Guedes, celebrou as privatizações. Segundo ele, a privatização da Cedae é positiva para a economia e que as próximas grandes privatizações serão os Correios e a Eletrobras

(Foto: ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro da Economia, Paulo Guedes, em evento do Grupo Voto, nesta sexta-feira, 30, celebrou a baixíssima criação de empregos no país. Segundo ele, o Brasil está “emergindo”  com as privatizações orquestradas pelo governo.

Para ele, o país está conseguindo um bom resultado econômico. “A economia brasileira caiu criando empregos. Inédito. Somos a única economia do mundo que caiu criando empregos. Estamos no auge da pandemia e estamos criando empregos”, afirmou.

O país, no entanto, registra cerca de 14,4 milhões de desempregados, segundo Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgada nesta sexta pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Privatizações

“Somos o único país do mundo que está fazendo reformas estruturantes ao mesmo tempo em que está combatendo a pandemia. Estamos retomando as reformas estruturantes”, afirmou o ministro, comemorando privatizações. 

Guedes disse ainda que a privatização da Cedae é uma marco e que o país vai "disparar" nos investimentos em saneamento e que as próximas grandes privatizações serão os Correios e a Eletrobras.

Todavia, a política neoliberal defendida por Guedes está ruindo no mundo inteiro. O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, por exemplo, lançou um plano de taxação de grandes fortunas para financiar uma espécie de Bolsa Família.

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email