Executivo deixa Conselho da Petrobras com críticas ao governo

Em carta a acionistas, Mauro Cunha, representante dos acionistas minoritários no conselho, disse que o governo é incapaz de tirar a estatal da crise e anuncia que não lançará seu nome para concorrer a um novo mandato

Em carta a acionistas, Mauro Cunha, representante dos acionistas minoritários no conselho, disse que o governo é incapaz de tirar a estatal da crise e anuncia que não lançará seu nome para concorrer a um novo mandato
Em carta a acionistas, Mauro Cunha, representante dos acionistas minoritários no conselho, disse que o governo é incapaz de tirar a estatal da crise e anuncia que não lançará seu nome para concorrer a um novo mandato (Foto: Gisele Federicce)

247 – O executivo Mauro Cunha anunciou em carta a acionistas que não pretende se candidatar a um novo mandato como integrante do Conselho de Administração da Petrobras, o que deveria acontecer na assembleia geral do dia 29 de abril. Ele afirmou que não acredita que o governo conseguirá tirar a estatal da atual crise.

Ele justificou estar frustrado "com a incapacidade do acionista controlador em agir com o devido grau de urgência para a reversão dos inúmeros problemas que trouxeram a Petrobras a atual situação — o que ficou ainda mais evidente com as propostas à Assembleia Geral Ordinária de 2015".

Cunha é representante dos acionistas minoritários na Petrobras, presidente da Associação de Investidores do Mercado de Capitais (AMEC) e está no conselho desde 2013.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247