Expectativa para crescimento da economia sobe a 0,5% neste ano

A perspectiva para o crescimento da economia em 2017 na pesquisa Focus do Banco Central melhorou depois que o país avançou mais que o esperado no segundo trimestre; houve novas reduções nas projeções para a inflação e expectativa de manutenção do ritmo de corte da Selic nesta semana; os economistas consultados na pesquisa divulgada nesta segunda-feira passaram a ver crescimento do Produto Interno Bruto este ano de 0,5%, ante 0,39% anteriormente; para 2018, a conta continua sendo de expansão de 2%

Brasília - Edifício-sede do Banco Central do Brasil (Wilson Dias/Agência Brasil)
Brasília - Edifício-sede do Banco Central do Brasil (Wilson Dias/Agência Brasil) (Foto: José Barbacena)

Reuters - A perspectiva para o crescimento da economia em 2017 na pesquisa Focus do Banco Central melhorou depois que o país avançou mais que o esperado no segundo trimestre, houve novas reduções nas projeções para a inflação e expectativa de manutenção do ritmo de corte da Selic nesta semana.

Os economistas consultados na pesquisa divulgada nesta segunda-feira passaram a ver crescimento do Produto Interno Bruto este ano de 0,50 por cento, ante 0,39 por cento anteriormente. Para 2018, a conta continua sendo de expansão de dois por cento.

Na sexta-feira, o IBGE informou que o PIB do segundo trimestre cresceu 0,2 por cento em relação ao primeiro, resultado acima do esperado e que levou a revisões para a expansão deste ano.

Para a inflação, a conta no Focus para a alta do IPCA em 2017 foi reduzida em 0,07 ponto percentual, a 3,38 por cento. Para 2018, a redução foi de 0,02 ponto, para 4,18 por cento. A meta oficial de inflação é de 4,5 por cento, com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual, tanto para 2017 quanto para 2018.

A fraqueza da inflação favorece o afrouxamento monetário. O BC se reúne nas próximas terça e quarta-feiras para decidir sobre a política monetária, e a expectativa no Focus é de novo corte de 1 ponto percentual. A taxa está atualmente em 9,25 por cento, após duas reduções de 0,25 ponto, duas de 0,75 ponto e três de 1 ponto.

Para o final deste ano e do próximo, permanecem as expectativas de Selic a 7,25 e 7,50 por cento, respectivamente. Já o grupo que mais acerta as previsões, o Top-5, continua vendo a taxa básica de juros em 7 por cento em ambos os anos.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247