FHC melhorou serviços, Lula distribuiu renda

Essa é a leitura feita pelo jornal O Globo sobre os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, do IBGE, nas últimas décadas; segundo a publicação, os tucanos foram "mais sólidos" na expansão do consumo de bens e serviços essenciais, enquanto os petistas melhoraram a geração de empregos e a renda dos brasileiros

Essa é a leitura feita pelo jornal O Globo sobre os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, do IBGE, nas últimas décadas; segundo a publicação, os tucanos foram "mais sólidos" na expansão do consumo de bens e serviços essenciais, enquanto os petistas melhoraram a geração de empregos e a renda dos brasileiros
Essa é a leitura feita pelo jornal O Globo sobre os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, do IBGE, nas últimas décadas; segundo a publicação, os tucanos foram "mais sólidos" na expansão do consumo de bens e serviços essenciais, enquanto os petistas melhoraram a geração de empregos e a renda dos brasileiros (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - A exaustiva competição entre PSDB e PT ganhou, neste domingo, mais um ponto de debate. Reportagem de capa do jornal O Globo, assinada por Paulo Celso Pereira, compara os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, do IGBE, nos últimos vinte anos e conclui que, enquanto FHC melhorou os serviços públicos, com Lula houve expansão da renda, do emprego e melhor distribuição das riquezas.

"Com base nos números, é possível afirmar: os tucanos foram os responsáveis por avanços mais sólidos na Educação, na expansão de serviços públicos e na ampliação dos bens de consumo básicos, enquanto os petistas tiveram resultados sensivelmente melhores nos indicadores relacionados ao trabalho, à renda e à redução da desigualdade social", diz o autor da reportagem.

Ele destaca que, entre 1992 e 2002, houve uma expansão maior nos serviços públicos básicos — iluminação elétrica, esgotamento sanitário, abastecimento de água e coleta de lixo — do que na década petista. Com FHC, o percentual de domicílios atendidos foi de 88,8% para 96,6%, chegando perto da universalização. O mesmo ocorreu com a coleta de lixo, que foi 66,6% para 84,8%. Além disso, a estabilização da moeda e a abertura comercial deram maior acesso à população aos eletrodomésticos básicos, como geladeira, fogão e televisão.

Na educação, a análise do jornal O Globo também aponta vantagem para os tucanos, com a universalização do ensino fundamental, que foi de 86,6% para 96,9% nos governos de Itamar Franco e FHC.

PUBLICIDADE

No entanto, é nos indicadores sobre o mercado de trabalho que sobressai a vantagem do PT. Hoje avanço maior da renda, do emprego e da distribuição das riquezas. Embora tenha tido um impulso inicial com o Plano Real, o que fez com que a renda crescesse entre 1994 e 1996, ela caiu progressivamente até 2002, último ano do governo FHC, voltando a se recuperar com Lula e Dilma.

"No governo Fernando Henrique, o aumento da renda se deu basicamente pela estabilidade de preços, e no governo Lula por crescimento econômico, aumento do salário mínimo, queda do desemprego e pela formalização do emprego", disse, ao Globo, o professor do departamento de economia da Universidade de Brasília (UnB), Carlos Alberto Ramos.

PUBLICIDADE

A queda na desigualdade é outra vantagem do PT na comparação. O índice de Gini, um indicador internacional que mede a concentração de renda, teve redução de 11,4% entre 2002 e 2012 contra apenas 1,4% entre 1992 e 2002 – dados que contribuíram para o aumento do poder de consumo das classes C, D e E, fortalecendo o próprio crescimento econômico.


PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email