Financial Times questiona dados apresentados pelo IBGE sobre crescimento no Brasil

De acordo com reportagem do jornal londrino, as estatísticas econômicas do governo brasileiro têm falhas nos números sobre as exportações, que influenciam a cotação da moeda, e superfaturado o pibinho para 0,6%, aponta o jornalista Esmael Morais

Jair Bolsonaro, Paulo Guedes e dólar
Jair Bolsonaro, Paulo Guedes e dólar (Foto: Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News

Por Esmael Morais, em seu blog – Bastou apenas uma cajadada para que o jornal inglês Financial Times desmascarasse, na noite desta terça-feira (3), a fraude da Rede Globo e do presidente Jair Bolsonaro acerca do pibinho de 0,6% no trimestre.

De acordo com reportagem do jornal londrino, as estatísticas econômicas do governo brasileiro têm falhas nos números sobre as exportações, que influenciam a cotação da moeda, e superfaturado o pibinho para 0,6%, ou seja, o diabo pode ser pior ainda do que foi pintado.

Gustavo Rangel, economista-chefe da América Latina no ING Financial Markets, em Nova York, afirmou que os dados do PIB, embora melhores do que o esperado, levantaram dúvidas entre alguns analistas por causa de um número incomumente grande de estoques de empresas, um indicador negativo para a atividade econômica.

PUBLICIDADE

O FT registra que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) admite que pode ter que revisar os dados do terceiro trimestre, mas normalmente faria isso em apenas um ano. No entanto, dada a magnitude do erro do Ministério da Economia, era possível que um número revisado fosse divulgado juntamente com os números do quarto trimestre, programados para o início de março de 2020.

A TV Globo preparou o terreno na segunda-feira (2) e nesta terça o IBGE divulgou a fake news do pibinho de 0,6% no tri. Fez literalmente um papelão ao vivo no Jornal Nacional.

PUBLICIDADE

Portanto, os dados econômicos de Bolsonaro não são verdadeiros, como desconfiou desde o primeiro momento este Blog do Esmael –cuja veracidade do pibinho também foi questionada pelo Financial Times.

Se o Brasil fosse sério e não fosse um país de picaretas, o ministro Paulo Guedes seria demitido sumariamente.

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email