FMI calcula prejuízo de 300 bilhões pela crise europeia

Estimativa do Fundo foi divulgado hoje no relatrio sobre estabilidade econmica global

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Brasil – O Fundo Monetário Internacional (FMI) divulgou hoje (21) a estimativa de que a crise que atinge os países europeus já tenha causado 300 bilhões em prejuízos aos bancos da zona do euro. A conclusão está no relatório sobre estabilidade econômica global.

Para o FMI, a crise que começou na Grécia já causou 60 bilhões de euros de danos às instituições do país. Segundo o documento, a crise foi agravada pelas tensões na Irlanda e em Portugal, que acrescentaram mais 20 bilhões de euros de prejuízos, elevando para 80 bilhões de euros as perdas estimadas. A situação piorou com a ampliação da crise para Bélgica, Espanha e Itália – cujos prejuízos chegaram a cerca de 200 bilhões de euros.

O FMI advertiu ainda sobre os riscos para a sustentabilidade da economia mundial. Segundo a instituição, as ameaças começaram em outubro de 2008, apresentando recuperação nos últimos três anos, desconsiderando o episódio recente da crise econômica internacional.

Para o fundo, os riscos à estabilidade econômica estão associados à contaminação da dívida soberana na zona euro para o sistema financeiro e as mais recentes tensões nos mercados. “Os líderes políticos precisam acelerar as medidas para combater as fragilidades financeiras que persistem há muito tempo como forma de assegurar a estabilidade”, diz o documento do FMI.

O diretor do Departamento para Assuntos Monetários e Mercados de Capitais do FMI, José Viñals, disse que os riscos para a “sustentabilidade financeira global aumentaram substancialmente”. “Estamos de volta à zona de perigo”, resumiu.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247