FMI deve reduzir projeções de crescimento global

"Estamos em um processo de recuperação cujo ritmo está desacelerando. Existe uma mudança entre países emergentes e desenvolvidos. Os primeiros, que estava comandando uma recuperação global há não muito tempo, estão desacelerando. Os outros estão vendo seu ímpeto acelerar. Isso deve nos levar a revisar para baixo nossas projeções de crescimento", afirmou a diretora-gerente do FMI, Christine Lagarde, em entrevista ao jornal Les Echos

International Monetary Fund Managing Director Christine Lagarde speaks at the Monrovia City Hall Theater September 11, 201 in Monrovia, Liberia. Lagarde is on a several day visit to Liberia. IMF Staff Photo/Stephen Jaffe
International Monetary Fund Managing Director Christine Lagarde speaks at the Monrovia City Hall Theater September 11, 201 in Monrovia, Liberia. Lagarde is on a several day visit to Liberia. IMF Staff Photo/Stephen Jaffe (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

PARIS (Reuters) - O Fundo Monetário Internacional (FMI) deve revisar para baixo suas estimativas para o crescimento econômico global devido à expansão mais lenta em economias emergentes, afirmou a diretora-gerente do FMI, Christine Lagarde, em entrevista ao jornal Les Echos.

"Estamos em um processo de recuperação cujo ritmo está desacelerando. Existe uma mudança entre países emergentes e desenvolvidos. Os primeiros, que estava comandando uma recuperação global há não muito tempo, estão desacelerando. Os outros estão vendo seu ímpeto acelerar. Isso deve nos levar a revisar para baixo nossas projeções de crescimento", disse Lagarde na entrevista.

"Uma projeção de crescimento de 3,3 por cento neste ano não é mais realista. Nem uma estimativa de 3,8 por cento para o próximo ano. Vamos, no entanto, permanecer acima da marca de 3 por cento", disse ela.

Está previsto que o FMI divulgue projeções econômicas atualizadas em outubro.

(Reportagem de Dominique Vidalon)

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247