Gleisi cobra demissão do presidente do Banco Central, que defendeu mortes em nome da economia

"Roberto Campos Neto não tem qualquer apreço pela vida ou pelo povo. Ou desmente ou pede demissão”, afirmou a deputada federal Gleisi Hoffmann, que disse também que a fala do presidente do BC reflete o pensamento do governo Bolsonaro

Gleisi Hoffmann e Roberto Campos Neto
Gleisi Hoffmann e Roberto Campos Neto (Foto: Gustavo Bezerra | Marcos Corrêa/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR), presidente nacional do PT, cobrou nesta quinta-feira (16) a demissão do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.

Em fala revelada nesta manhã pelo Intercept, Neto diz que reduzir mortes por Covid-19 é pior para a economia, colocando resultados financeiros como prioridades em relação a vida da população.

Gleisi afirmou que o presidente do BC não tem apreço pela vida humana. "É grave a denúncia. Roberto Campos Neto não tem qualquer apreço pela vida ou pelo povo. Ou desmente ou pede demissão”.

Para a deputada, a opinião de Neto reflete ainda o pensamento de todo o governo Bolsonaro. “O Planalto e a equipe econômica não querem salvar vidas. Eles preferem colocar a economia para girar”.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247