Gleisi: "vendilhão da Pátria, Guedes quer forçar a entrega da Eletrobrás. Inconsequente, mentiroso, irresponsável"

A presidente nacional do PT fez a crítica após o ministro Paulo Guedes dizer que nenhum presidenciável pode acionar o TCU com o objetivo de paralisar a privatização da Eletrobras

www.brasil247.com - Presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, e o ministro Paulo Guedes mais um ato contra a privatização da Eletrobrás
Presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, e o ministro Paulo Guedes mais um ato contra a privatização da Eletrobrás (Foto: Divulgação)


247 - A presidente nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), criticou nesta sexta-feira (15) o ministro da Economia, Paulo Guedes, após o titular da pasta defender novamente a privatização da Eletrobras. 

"Esse Paulo Guedes é um destrambelho só! No seu afã entreguista e de vendilhão da Pátria quer constranger o TCU e forçar a entrega da Eletrobrás aos interesses estrangeiros. Inconsequente, mentiroso, irresponsável. Que homem desqualificado", afirmou a parlamentar no Twitter. 

O ministro disse, na quarta-feira (13), que nenhum presidenciável pode ligar para os ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) com o objetivo de paralisar o processo de privatização da Eletrobras.

"Nós tivemos um presidente eleito, com um programa de governo, 60 milhões de votos. Não pode um candidato, na última hora, ficar ligando, como se diz que liga, não sei se é verdade. Tomara que não seja", disse ele durante cerimônia no Planalto.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email