Golpe faz desigualdade atingir novo recorde no Brasil

Com o golpe de 2016, os ricos ficaram mais ricos e os pobres mais pobres, como mostra estudos de pesquisador da USP. Segundo o pesquisador, a destruição das vagas formais de emprego atingiram mais a população pobre

(Foto: Reuters)

247 - Com o golpe de 2016 contra a ex-presidente Dilma Rousseff, os ricos ficaram mais ricos e os pobres mais pobres no Brasil. É o que indica um estudo realizado pelo cientista social e pesquisador do Centro de Estudos da Metrópole da USP Rogério Jerônimo Barbosa.

A concentração de renda nos 10% mais ricos da população em 2014 era de 49% em 2014, hoje esse número chega a 52%. Já a fatia mais pobre, que detinha 5,7% da renda da receita do país, atualmente concentra apenas 3,5%.

De acordo com o pesquisador, as vagas formais de emprego foram destruídas e isso prejudicou a camada mais pobre da sociedade. Ainda de acordo com o autor do estudo, estes trabalhadores que perderam as vagas formais de emprego foram no máximo realocados para a informalidade, geralmente com remuneração baixa e sem benefícios.

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247