Governo Bolsonaro volta a agir para limitar participação do trabalhador em sindicatos

O governoJair Bolsonaro, que já determinou o fim das contribuições sindicais, voltou a cercear a atuação dos sindicatos ao publicar medida pela qual o servidor público que se afastar do trabalho para participar de eventos sindicais terá de compensar as horas não trabalhadas

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Brasil - O servidor público que tiver de se afastar do trabalho para participar de eventos sindicais terá de compensar as horas não trabalhadas. A Resolução nº 596 do Conselho da Justiça Federal, que estabelece a medida, está publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (7).

O documento diz ainda que a viabilidade da participação do servidor será analisada pela chefia imediata, de modo a não prejudicar o regular funcionamento do serviço na unidade em que ele trabalha.

O servidor deverá apresentar também à chefia imediata comprovante de participação nos eventos sindicais, fornecido pela entidade organizadora, sob pena de não ser justificado o período de afastamento.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247