Governo chama professor pra cuidar de reformas microeconômicas

Ministério da Fazenda convidou o professor dos Insper João Manoel Pinho de Mello para liderar uma agenda de reformas microeconômicas que visa a reforçar a produtividade do país; governo lançou este mês uma série de medidas microeconômicas para tentar estimular a economia, incluindo o aumento da remuneração do FGTS para os trabalhadores, um programa de regularização tributária e ações para fomentar a redução do custo do crédito; segundo a agência Reuters, Mello deve assumir o cargo em fevereiro

Professor dos Insper João Manoel Pinho de Mello 
Professor dos Insper João Manoel Pinho de Mello  (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Alonso Soto, Reuters - O Ministério da Fazenda convidou o professor João Manoel Pinho de Mello para liderar uma agenda de reformas microeconômicas que visa a reforçar a produtividade do país, disseram duas fontes do governo nesta segunda-feira.

O ministro das Fazenda, Henrique Meirelles, chamou Mello, professor do Insper de São Paulo para compor a equipe, disseram as fontes sob anonimato. Com graduação em administração pública pela Fundação Getulio Vargas (FGV), Mello tem mestrado em economia pela PUC-Rio e PhD pela Universidade de Stanford.

A assessoria de imprensa do Ministério da Fazenda e de Mello não responderam a pedidos de comentários.

O governo lançou este mês uma série de medidas microeconômicas para tentar estimular a economia, incluindo o aumento da remuneração do FGTS para os trabalhadores, um programa de regularização tributária e ações para fomentar a redução do custo do crédito.

Mello é atualmente estudante visitante na Universidade de Harvard e deve assumir o cargo após retornar ao Brasil em fevereiro, disseram as fontes.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email