CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Economia

Governo estuda corte de 30% na jornada e nos salários

Pela proposta, batizada de Plano de Proteção ao Emprego (PPE), o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) pagaria 15% do salário para o empregado; no entanto, diante da crise econômica, as grandes empresas pressionam para que o governo aumente o porcentual de redução da jornada em até 50%; na indústria automotiva, cerca de 25 mil trabalhadores estão afastados em função da queda na produção de veículos

Imagem Thumbnail
Pela proposta, batizada de Plano de Proteção ao Emprego (PPE), o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) pagaria 15% do salário para o empregado; no entanto, diante da crise econômica, as grandes empresas pressionam para que o governo aumente o porcentual de redução da jornada em até 50%; na indústria automotiva, cerca de 25 mil trabalhadores estão afastados em função da queda na produção de veículos (Foto: Roberta Namour)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – A equipe técnica do governo pode implementar um programa de redução da jornada de trabalho e de salários em 30% como medida para controlar o aumento do desemprego na indústria.

Pela proposta, batizada de Plano de Proteção ao Emprego (PPE), o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) pagaria 15% do salário para o empregado.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Diante da crise econômica, as grandes empresas, no entanto, pressionam para que o governo aumente o porcentual de redução da jornada em até 50% (o FAT teria de bancar 25%).

A questão precisa ser aprovada em assembleias com os sindicatos para ser implementada.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Na indústria automotiva, cerca de 25 mil trabalhadores estão afastados por lay-off (suspensão temporária dos contratos de trabalho), férias coletivas ou licenças remuneradas, em função da queda na produção de veículos.

Leia aqui reportagem de Murilo Rodrigues Alves sobre o assunto.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO