Governo leiloa 22 aeroportos, divididos em 3 blocos

De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), juntos, os aeroportos representam 11% do total do tráfego de passageiros em condições normais de demanda, o equivalente a 24 milhões de passageiros por ano

Os 22 aeroportos do leilão foram divididos em três blocos - Norte, Sul e Central
Os 22 aeroportos do leilão foram divididos em três blocos - Norte, Sul e Central (Foto: Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governo federal realiza, nesta quarta-feira (7), a 6ª Rodada de Concessão de aeroportos, como parte de sua agenda de privatizações que ainda não retomou o crescimento econômico e a geração de empregos.  Serão oferecidos 22 aeroportos, divididos em 3 blocos. O leilão está marcado para as 10h, na sede da B3, em São Paulo.

De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), juntos, os aeroportos representam 11% do total do tráfego de passageiros em condições normais de demanda, o equivalente a 24 milhões de passageiros por ano.

Esta semana também terá o leilão da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) na quinta-feira (8) e de 5 terminais portuários no Maranhão e no Rio Grande do Sul, na sexta-feira (9), segundo informação publicada pelo portal G1.

Os 22 aeroportos do leilão foram divididos em três blocos. Um deles é o Norte - Manaus (AM), Rio Branco (AC), Cruzeiro do Sul (AC), Tabatinga (AM), Tefé (AM), Porto Velho (RO) e Boa Vista (RR). 

O outro bloco é o Sul - Curitiba (PR), Foz do Iguaçu (PR), Navegantes (SC), Londrina (PR), Joinville (SC), Bacacheri (PR), Pelotas (RS), Uruguaiana (RS) e Bagé (RS).

O terceiro bloco é o Central - Goiânia (GO), São Luís (MA), Teresina (PI), Palmas (TO), Petrolina (PE) e Imperatriz (MA).

O governo pretende garantir mais de R$ 10 bilhões em investimentos privados no Brasil com a semana de leilões. Com o lote de 22 aeroportos, são esperados investimentos da ordem de R$ 6 bilhões durante os 30 anos da concessão.

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email