Governo publica decreto que suspende contingenciamento do Orçamento

No início da semana, o governo havia publicado decreto de contingenciamento de 11,2 bilhões de reais, numa medida que paralisava a máquina pública em diversos áreas, porque ainda não havia acontecido a votação sobre a alteração da meta de resultado primário para este ano; mas na quarta-feira o Congresso aprovou o projeto de lei alterando a meta de superávit primário do setor público consolidado para um déficit superior a 100 bilhões de reais  

No início da semana, o governo havia publicado decreto de contingenciamento de 11,2 bilhões de reais, numa medida que paralisava a máquina pública em diversos áreas, porque ainda não havia acontecido a votação sobre a alteração da meta de resultado primário para este ano; mas na quarta-feira o Congresso aprovou o projeto de lei alterando a meta de superávit primário do setor público consolidado para um déficit superior a 100 bilhões de reais
 
No início da semana, o governo havia publicado decreto de contingenciamento de 11,2 bilhões de reais, numa medida que paralisava a máquina pública em diversos áreas, porque ainda não havia acontecido a votação sobre a alteração da meta de resultado primário para este ano; mas na quarta-feira o Congresso aprovou o projeto de lei alterando a meta de superávit primário do setor público consolidado para um déficit superior a 100 bilhões de reais   (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

(Reuters) - O governo publicou nesta sexta-feira decreto no Diário Oficial da União com a suspensão do contingenciamento do Orçamento deste ano, depois que o Congresso Nacional aprovou o projeto de lei que altera a meta de superávit primário do setor público consolidado para um déficit superior a 100 bilhões de reais.

No início da semana, o governo havia publicado decreto de contingenciamento de 11,2 bilhões de reais, numa medida que paralisava a máquina pública em diversos áreas, porque ainda não havia acontecido a votação sobre a alteração da meta de resultado primário para este ano.

Mas na quarta-feira o Congresso aprovou o projeto de lei alterando a meta. O texto autoriza o setor público consolidado a fechar o ano com um déficit primário entre 48,9 bilhões e 117 bilhões de reais, equivalentes a 0,85 e 2,03 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) --em ambos os casos, o maior da série histórica do Banco Central, iniciada em 2001.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247