Governo usa Caixa como comitê de campanha eleitoral, aponta presidente da Fenae

“Lançar programas que já existem e anunciá-los em discurso eleitoral é fazer do banco público um comitê de campanha”, diz presidente da Fenae

www.brasil247.com - Presidente da Fenae, Sergio Takemoto, e filas na Caixa
Presidente da Fenae, Sergio Takemoto, e filas na Caixa (Foto: Reprodução | PMC/Fotos Publicas)


Fenae - O presidente da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), Sergio Takemoto, critica o uso político da estatal como ferramenta de campanha eleitoral. “Lançar programas que já existem e anunciá-los em discurso eleitoral é fazer do banco público um comitê de campanha”, afirma. “Não há como separar esta ação com o claro interesse nas eleições. A Caixa e as políticas públicas que ela opera estão sendo capitalizadas como propaganda política. Isto é inaceitável”, reforça Takemoto, em referência ao (re)lançamento do ‘Você no Azul’, por exemplo.

Na última semana, o presidente da República, que tenta reeleição, anunciou o programa de renegociação de dívidas como sendo uma novidade. O ‘Você no Azul’, contudo, já existe na Caixa desde 2019. Na avaliação do presidente da Fenae, o momento em que o programa foi retomado, em um contexto político, é inapropriado.

O ‘Você no Azul’ foi criado em 2019 para a renegociação de dívidas de pessoas físicas e jurídicas. Os descontos chegam a 90% do total da dívida.

Sergio Takemoto também cita outros programas e políticas públicas que já existiam na estatal e vêm sendo usados como medida eleitoreira. É o caso do ‘Caixa para Elas’ — nome criado como vitrine para atrair o público feminino; mas, produtos financeiros do programa já eram oferecidos pelo banco. 

As recentes mudanças no [extinto] programa habitacional Casa Verde e Amarela — para permitir o uso de emendas parlamentares no pagamento de entrada nos financiamentos — também é visto como uso da máquina pública para fins políticos. “São programas fundamentais como políticas públicas para a população, mas não podem ser usados dessa maneira”, alerta o presidente da Fenae.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247