Guedes assina acordo de cerca de US$ 1 bi para o financiamento de exportações dos EUA para o Brasil

Ministro da Economia, Paulo Guedes, e a presidente do Exim Bank assinaram uma carta de intenções para identificar oportunidades de financiamento de até R$ 1 bilhão em exportações dos EUA para o Brasil

(Foto: Adriano Machado/Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro da Economia, Paulo Guedes, e a presidente do Exim Bank (Banco de Exportação e Importação dos EUA), Kimberly Reed, assinaram nesta terça-feira (20) uma carta de intenções para identificar oportunidades de financiamento de até R$ 1 bilhão em exportações norte-americanas para o Brasil. Mais cedo, o representante comercial dos EUA, Robert Lighthizer, havia manifestado a preocupação do governo Donald Trumpcom o fato da China ser o maior parceiro comercial do Brasil. 

O documento também estabelece compromissos de cooperação para a os setores de bens e serviços, com destaque para as áreas de telecomunicações e 5G, energia, logística, infraestrutura, mineração e manufaturas. “Acreditamos que o acordo de colaboração econômica entre os Estados Unidos e o Brasil terá resultados promissores. O presidente Donald Trump está comprometido com a prosperidade econômica, segurança nacional e com o direito à liberdade”, disse Kimberly Reed, segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo

Os EUA estão fazendo uma campanha mundial contra a China em meio à uma guerra comercial contra o país asiático. No caso do Brasil, o governo Donald Trump vem pressionando pela redução da dependência das importações e de investimentos chineses, além da não adoção da tecnologia 5g produzida pela Huawei.

Para Paulo Guedes, a assinatura do documento é “um esforço de aproximação e abertura da economia brasileira. Agora, uma aproximação também onde nós temos o sentido de geopolítica. Nós comercializamos com o mundo inteiro. [...] Então nós sabemos quem são nossos parceiros geopolíticos e ao mesmo tempo praticamos comércio com todo o mundo”. 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247