Guedes: "Bolsonaro quer ser herói, mas nosso papel é segurá-lo abaixo do teto de gastos"

O ministro Paulo Guedes sinalizou a intenção de tutelar Jair Bolsonaro, ao participar de uma conferência com investidores na manhã desta terça-feira. Segundo ele, os ímpetos de Bolsonaro serão contidos

Presidente Jair Bolsonaro e ministro da Economia, Paulo Guedes 20/02/2020
Presidente Jair Bolsonaro e ministro da Economia, Paulo Guedes 20/02/2020 (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Sputnik - Nesta terça-feira (20), o ministro da Economia, Paulo Guedes, deu uma série de declarações durante conferência virtual e afirmou que "será um grande erro não investir no Brasil".

Conforme publicou o portal G1, durante a conferência realizada pelo Milken Institute, Guedes apelou aos investidores internacionais para que mantenham ativos no Brasil e aguardem efeitos das reformas estruturais. "Será um grande erro não investir no Brasil", disse. Segundo ele, o governo pretende continuar com as reformas a partir de 2021.

Guedes também prometeu que o governo não aumentará impostos e que reduzirá juros corporativos, comparando seus planos aos do ex-presidente dos Estados Unidos, Ronald Reagan, e da ex-premiê do Reino Unido, Margaret Thatcher – ambos ícones neoliberais.

O ministro da Economia elogiou o governo do presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, e afirmou que o governo se provou democrático, apesar de "muito barulho" durante a campanha presidencial de 2018. Guedes afirmou que o Brasil está sem corrupção há um ano e meio: "é como se fosse um século!", exclamou.

Apesar dos elogios, o ministro garantiu que trabalha para impedir que Bolsonaro estoure o chamado teto de gastos, que impõe um limite às despesas e investimentos do governo. Após o anúncio, seguido de recuo, na proposta do Renda Cidadã, formulado pelo governo para substituir o Bolsa Família e dar prosseguimento ao auxílio emergencial, cresceu a preocupação, em particular no mercado financeiro, em relação ao teto de gastos.

"Ele quer ser herói, mas nosso papel é segurá-lo abaixo do teto de gastos", afirmou o ministro apontado como fiador econômico da campanha de Bolsonaro.

Guedes também comentou os números recordes de desmatamento e queimadas registradas pelo atual governo, o que vem sendo apontado como um problema na entrada de investimentos estrangeiros no país. Segundo o ministro, o Brasil é "mal interpretado" nessa questão, reforçando que o país tem as "matrizes energéticas mais verdes do mundo" e que "ninguém é mais generoso com a população nativa" do que o Brasil.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247