Guedes faz chantagem: ganho real do salário mínimo só após reforma da Previdência

"Temos até 31 de dezembro para criar uma trajetória [para o reajuste do salário mínimo]. Se for criado algum espaço fiscal, isso pode ser usado lá na frente. Se não for feita [nenhuma reforma], o período de austeridade será mais longo", disse o ministro da Economia

Guedes faz chantagem: ganho real do salário mínimo só após reforma da Previdência
Guedes faz chantagem: ganho real do salário mínimo só após reforma da Previdência (Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados)

247 - O ministro Paulo Guedes fez nesta terça-feira, 14, uma chantagem falar sobre o reajuste do salário com ganho real. Durante audiência na Comissão Mista do Orçamento do Congresso Nacional, Guedes disse que aumento do mínimo acima da inflação só será feito após a aprovação da reforma da Previdência.

"Temos até 31 de dezembro para criar uma trajetória [para o reajuste do salário mínimo]. Se for criado algum espaço fiscal, isso pode ser usado lá na frente. Se não for feita [nenhuma reforma], o período de austeridade será mais longo", disse o ministro.

Para Guedes, o salário mínimo hoje é baixo para quem recebe, caro para quem paga e desastroso para as finanças públicas.

O salário mínimo está em R$ 998. Para o ano que vem, o presidente Jair Bolsonaro estabeleceu que o valor do salário mínimo será de R$ 1.040, o que significa que não haverá aumento real.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247