Guerra XP x Itaú: Benchimol diz que não faz sentido Itaú ter ações da XP

A guerra Itaú versus XP entrou na fase de escalada retórica. Depois da campanha do Itaú Unibanco contra o comissionamento de agentes financeiros, Guilherme Benchimol contra atacou: disse que não faz sentido o Itaú ter ações da corretora

Itaú e XP
Itaú e XP (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A campanha do Itaú Unibanco contra o comissionamento de agentes enfureceu os controladores da polêmica corretora XP, Guilherme Benchimol e Gabriel Leal. Eles fizera declarações públicas contra o mega banco brasileiro. 

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que “durante transmissão promovida pelo Money Week, evento para investidores, o fundador e presidente da XP, Guilherme Benchimol, afirmou ter ficado surpreso com a campanha de marketing do Itaú Personalité que questionava a atuação de agentes autônomos e corretoras independentes, como a XP.”

Benchmol disse: “é confuso que alguém tenha comprado a sua ação e não acredite no seu negócio. Se isso fosse verdade de fato, não faria sentido a pessoa continuar como seu acionista (...) Eu entendo que eles tenham ficado chateados e estão tentando vir com algum plano que possa impedir nosso crescimento. Mas isso é parte da vida. Como concorrente não tenho o que dizer, mas, como acionista, eu acho que as palavras não condizem com os atos.”

Gabriel Leal, por sua vez, afirmou: “não sou sócio do Itaú, sou sócio da XP. Minha obrigação fiduciária é sempre entregar o que tem de melhor no mercado para os nossos clientes. E se o Itaú estiver desconfortável ou achar que [o negócio] não faz mais sentido, deveria repensar sua participação.”

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247