Havan passa a vender arroz e feijão para driblar Justiça e reabrir lojas na pandemia

Dono da rede de lojas Havan, Luciano Hang, passou a incluir alimentos da cesta básica em suas prateleiras para tentar na Justiça que o setor seja considerado como atividade essencial. Rede varejista, porém, é conhecida por vender utilidades domésticas.

Siga o Brasil 247 no Google News

Revista Fórum - O dono da rede de lojas Havan, Luciano Hang, passou a incluir alimentos de cesta básica, como arroz, feijão, macarrão e óleo, em suas prateleiras para tentar na Justiça que o setor seja considerado uma atividade essencial durante a pandemia. A rede é conhecida, no entanto, por vender itens de utilidade para o lar.

A nova investida de Véio da Havan vem no momento em que o presidente Jair Bolsonaro pede que empresários “joguem pesado” contra as medidas de isolamento social e restrição decretadas por prefeitos e governadores.

Com isso, além da inclusão de novos produtos em suas lojas, o empresário vem investindo em processos judiciais e protestos de funcionários para tentar reabrir as unidades em meio à pandemia.

PUBLICIDADE

Leia a íntegra na Fórum. 

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email