Ibovespa cai 2% e dólar vai a R$ 4,27 com incertezas sobre o coronavírus

Ibovespa acentua a queda enquanto o dólar sobe forte nesta quinta-feira (30) após aumentarem os casos de coronavírus no mundo. As mortes subiram para 170 e os infectados chegaram a 7.711

Ibovespa acentua a queda enquanto o dólar sobe .
Ibovespa acentua a queda enquanto o dólar sobe . (Foto: PAULO WHITAKER/REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Infomoney - O Ibovespa acentua a queda enquanto o dólar sobe forte nesta quinta-feira (30) após aumentarem os casos de coronavírus no mundo. As mortes subiram para 170 e os infectados chegaram a 7.711.

Já são mais contaminados do que na epidemia da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS, na sigla em inglês), que matou 800 pessoas em 2003. Hoje, a Organização Mundial da Saúde (OMS) se reúne para definir se decreta emergência global.

Fora o noticiário a respeito da doença, saíram os números do Produto Interno Bruto (PIB) do quarto trimestre nos Estados Unidos. A economia do país cresceu 2,1%, acima das expectativas do mercado, que eram de alta de 2%.

Às 13h12 (horário de Brasília) o Ibovespa caía 2,02% a 113.057 pontos. O dólar comercial sobe 1,16% a R$ 4,2660 na compra e a R$ 4,2680 na venda. O dólar futuro para fevereiro tem alta de 0,82% a R$ 4,266.

No mercado de juros, o DI para janeiro de 2022 sobe um ponto-base a 4,96%, o DI para janeiro de 2023 fica estável a 5,50% e o DI para janeiro de 2025 tem queda um ponto-base a 6,19%.

As bolsas de valores da Ásia fecharam em queda, enquanto os mercados na Europa abriram em baixa, também em meio às evidências crescentes de que o coronavírus está afetando a economia chinesa.

O surto ameaça economia da China e OMS convoca reunião do seu Comitê de Emergência nesta quinta-feira para considerar emitir um alarme global, já que o número de mortos pelo coronavírus subiu.

Os economistas começaram cortar previsões de crescimento para o gigante asiático, com alguns bancos vendo expansão abaixo de 5%, enquanto as autoridades restringem viagens e bloqueiam cidades e empresas suspendem suas operações no país. Alguns analistas consideram que Pequim pode adotar medidas para estimular economia.

Além disso, vale ressaltar que, após a reunião do Fed manter a taxa de juros nesta quarta- feira, o presidente Jerome Powell afirmou que o surto do vírus provavelmente atingirá a economia chinesa e poderá se espalhar, mas ainda é muito cedo para avaliar seu impacto nos EUA.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247