Ibovespa sobe com transição de governo nos EUA e avanço de vacinas contra Covid-19

O Ibovespa opera em alta nesta terça-feira com o rali das vacinas se somando à autorização do governo Trump para o início da transição para o presidente eleito Joe Biden. Vale lembrar que ontem os investidores ficaram animados com as notícias de que Biden teria escolhido a ex-presidente do Federal Reserve, Janet Yellen, como secretária do Tesouro da sua administração

Ibovespa
Ibovespa (Foto: REUTERS-Amanda Perobelli)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

InfoMoney - O Ibovespa opera em alta nesta terça-feira (24) com o rali das vacinas se somando à autorização do governo Trump para o início da transição para o presidente eleito Joe Biden. O atual presidente, Donald Trump, sustenta sem provas que a eleição foi fraudada e nas últimas semanas hesitava em autorizar a transição.

Vale lembrar que ontem os investidores ficaram animados com as notícias de que Biden teria escolhido a ex-presidente do Federal Reserve, Janet Yellen, como secretária do Tesouro da sua administração. A interpretação é de que a escolha sinalizaria um plano mais agressivo de reanimar a economia, visto que Yellen teve uma postura dovish (favorável a estímulos monetários) na sua gestão do Fed.

No noticiário do coronavírus, a vacina Sputnik V da Rússia apresentou mais de 95% de eficácia, segundo a fabricante, e é uma das mais baratas até agora, com preço estimado em menos de R$ 55 por dose. As vacinas da Oxford/AztraZeneca, da Pfizer/BioNTech e da Moderna também tiveram resultados acima de 90%, o que reforça a expectativa de que a imunização global comece em breve.

O petróleo é um dos ativos que mais repercute esse otimismo com as vacinas. O barril do Brent – usado como referência pela Petrobras – registra ganhos de 1,17% a US$ 46,60, no maior nível desde o início de março, quando a Arábia Saudita iniciou uma guerra de preços com a Rússia. Já o barril do WTI tem alta de 1,53% a US$ 43,72.

Às 10h15 (horário de Brasília), o Ibovespa subia 0,42%, aos 107.783 pontos.

Enquanto isso, o dólar comercial cai 0,58% a R$ 5,4006 na compra e a R$ 5,4016 na venda. O dólar futuro com vencimento em dezembro registrava queda de 0,92%, a R$ 5,391.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2022 sobe seis pontos-base a 3,46%, DI para janeiro de 2023 tem alta de seis pontos-base a 5,26%, DI para janeiro de 2025 avança dois pontos-base a 7,06% e o DI para janeiro de 2027 opera estável a 7,80%.

Por aqui, o ministro da Economia Paulo Guedes descartou, durante evento na segunda-feira, prorrogar o auxílio emergencial para além do final de dezembro. Em meados de novembro, ele afirmara que a medida poderia ser tomada, caso o Brasil passasse por um aumento dos casos de Covid.

Entre os indicadores, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – Base 15 (IPCA-15) subiu 0,81% em novembro na comparação mensal, segundo informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esse foi o maior índice para o mês desde 2015 (0,85%).

A expectativa dos economistas, segundo consenso Bloomberg, era de que a inflação medida pelo IPCA-15 apontasse alta de 0,72% em novembro na comparação mensal, após avanço de 0,94% na medição anterior.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247