IGP-M, a inflação do aluguel, acumula alta de 6,68% em 12 meses

Indicador utilizado no reajuste dos contratos de aluguel registrou inflação de 0,80% em abril, inferior ao apurado em março (1,24%). IGP-M acumula taxas de inflação de 2,50% no ano e de 6,68% em 12 meses

(Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Vitor Abdala, Agência Brasil - O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), usado no reajuste dos contratos de aluguel, registrou inflação de 0,80% em abril deste ano. O percentual é inferior ao apurado em março (1,24%). Com isso, o índice acumula taxas de inflação de 2,50% no ano e de 6,68% em 12 meses.

A queda da taxa de março para abril foi puxada pelos preços no atacado e na construção, de acordo com a Fundação Getulio Vargas (FGV). O Índice de Preços ao Produtor Amplo, que mede o atacado, registrou inflação de 1,12% em abril, abaixo do 1,76% em março.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) passou de 0,38%, em março, para 0,18% em abril.

Por outro lado, o Índice de Preços ao Consumidor, que mede o varejo, teve leve alta, ao passar de 0,12% em março para 0,13% em abril.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247