Indicado de Bolsonaro à Petrobrás, Caio Andrade nega recomendação do governo para mudar política de preços

A afirmação consta em ata da reunião do Comitê de Elegibilidade (Celeg) divulgada pela Petrobrás

www.brasil247.com - Caio Paes de Andrade e Petrobrás
Caio Paes de Andrade e Petrobrás (Foto: REUTERS/Paulo Whitaker | Michel Jesus/Câmara dos Deputados)


247 - O comunicador Caio Paes de Andrade, indicado de Jair Bolsonaro para a presidência da Petrobrás, negou que tenha recebido qualquer “orientação específica ou geral” do governo federal para mudar a política de reajustes que dolarizou o preço dos combustíveis com impacto direto a inflação. A afirmação consta em ata da reunião do Comitê de Elegibilidade (Celeg) divulgada pela Petrobrás

Apesar da declaração do executivo à Petrobrás, Jair Bolsonaro afirmou na última quarta-feira (22) que, se confirmado na presidência da Petrobrás, Caio Paes de Andrade iria mudar os diretores da Petrobras para dar uma “nova dinâmica” à empresa e alterar a política de paridade de preços de importação “se for o caso”.

Conforme a CNN, a resposta de Caio Paes de Andrade foi narrada na reunião do Comitê de Elegibilidade dessa sexta-feira (24), quando houve o aval para a eleição dele ao comando da empresa. Foram três votos favoráveis e um contrário, vindo do presidente do Celeg, Francisco Petros, representante de acionistas minoritários. “Em relação à capacidade de gestão do candidato, com o devido respeito, não encontrei nos documentos disponibilizados o respaldo que me permita formar uma convicção favorável ao candidato”, disse Petros.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email