Inflação, alvo preferencial de Tombini

Presidente do BC diz trs vezes em discurso que meta de 4,5% em 2012 prioridade

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Em um discurso de 15 minutos, o presidente do Banco Central (BC) Alexandre Tombini, enfatizou por três vezes que o objetivo da autoridade monetária é fazer com que a inflação convirja à meta, de 4,5%, no ano que vem. "Desde o início do ano, o processo de ajuste da política monetária vem assentando as bases para que a inflação convirja à meta em 2012", comentou, acrescentando que será no quarto trimestre deste ano que as medidas adotadas pela autoridade monetária para desacelerar o nível de atividade e conter a alta do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) atingirão o seu ápice.

Tombini também deu outro recado, bem claro, ao ressaltar que a "inflação já está em trajetória declinante, mas o BC está vigilante". Em seguida, ele enfatizou que "o BC não hesitará em medidas para que a inflação convirja à meta em 2012".

Os comentários de Tombini foram feitos menos de uma semana depois da divulgação da ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), ocorrida em julho. Vários analistas avaliaram que a supressão do termo, no documento, relativo à convergência da meta para 2012, que constava na ata do encontro anterior, causou ruído e que seria oportuno que a direção do BC se manifestasse rapidamente que a busca da meta no que vem seria mantida, sem ser adiada para 2013.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email