Itaú detona Santander e aponta venda de US$ 1 bi

Aes da subsidiria brasileira do Santander tambm podem ser vendidas para salvar banco na Espanha; relatrio do Ita, de Roberto Setbal, estima venda de US$ 1 bi pelos controladores, ou 3,2% do banco

Itaú detona Santander e aponta venda de US$ 1 bi
Itaú detona Santander e aponta venda de US$ 1 bi (Foto: DIVULGAÇÃO)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Marco Damiani_247 – O Itaú Unibanco, das famílias Setúbal e Moreira Salles, entrou de sola, para usar uma gíria do futebol, na intenção do banco espanhol Santander em vender mais de 300 milhões de novas ações, na Bolsa de Nova York, da subsidiária brasileira.

“A eventual venda de ADRs pelos controladores vai criar um peso sobre as ações”, escreveu a analista do Itaú Unibanco Holding S.A., Regina Longo Sanchez, alertando para o fato de a iniciativa poder depreciar o valor dos papéis SANB11 no mercado brasileiro. “A gente não acredita que faria sentido registrar um prospecto agora a não ser que o controlador deseje começar a vender seus ADRs logo,” escreveu Regina no relatório, referindo-se ao pedido de autorização de emissão feito pelo Santander na SEC. “Esse evento confirma nossa opinião que os investidores no Santander Brasil estão sujeitos a certos riscos relacionados aos controladores da unidade.”

Em outras palavras, a analista está chamando atenção para o fato de que os problemas financeiros do Santander na Espanha -- onde o banco já teve sua nota de crédito rebaixada este ano pelas agências de classificação Standard & Poor´s e Moody´s --, estão regendo seus movimentos em torno da subsidiária brasileira. Fazendo dinheiro aqui, num mercado que está conseguindo escapar da crise financeira internacional, o Santander teria novos recursos para injetar como elevação de capital da sua própria matriz europeia.

247 noticiou hoje pela manhã o alerta dado pela corretora Ágora, no sentido de que a operação de venda das ações do Santander Brasil, na bolsa de Nova York, tem forte potencial para derrubar os preços dos papéis no mercado brasileiro. O novo relatório, desta feita com a chancela do Itaú Unibanco, joga novas luzes sobre a estratégia espanhola, ao apontar a venda de nada menos que 3,2% do Santander Brasil. Esse porcentual corresponde ao volume anunciado de ações a serem colocadas à vendas, de 121 milhões de ações.

A analista Regina Sanchez registra em seu relatório que a avaliação tem base, também, em informações obtidas junto à alta administração do Santander, sem citar as fontes ouvidas. O banco espanhol registrou um prospecto ontem dizendo que os acionistas controladores poderiam vender até 310,8 milhões de ADRs do Banco Santander Brasil SA.

O Santander, cuja holding é presidida pelo espanhol Emílio Botín, tem 81,4 por cento do capital da unidade brasileira, de acordo com informações no seu website. O banco vendeu uma fatia da divisão em 2009 por meio de uma oferta pública de ações e depois mais 5 por cento para o Qatar Holding LLC, através de bônus conversíveis.

Ontem, as ações do Santander Brasil recuaram 3% na bolsa de valores de São Paulo. Hoje, até 15h40, enquanto o Ibovespa descia 2%, os papéis do banco perdiam mais de duas vezes, com queda de 5,19%.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email