Justiça manda soltar presidente da CNI, preso pela PF

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade, foi solto na noite desta terça-feira por decisão da Justiça Federal, depois de ter a prisão temporária decretada e prestar esclarecimentos à Polícia Federal na 60ª fase da Operação Lava Jato; Andrade, que apoiou o golpe de 2016, foi preso pela manhã dentro do avião quando se preparava para desembarcar em Brasília

Justiça manda soltar presidente da CNI, preso pela PF
Justiça manda soltar presidente da CNI, preso pela PF

247 - O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade, foi solto na noite desta terça-feira por decisão da Justiça Federal, depois de ter a prisão temporária decretada e prestar esclarecimentos à Polícia Federal na 60ª fase da Operação Lava Jato, informa o jornal O Globo

Segundo a PF, na ação batizada de "Operação Fantoche", um grupo de empresas atuaria desde 2002 executando contratos vinculados ao Ministério do Turismo e entidades do Sistema S. Os contratos serviriam para encobrir desvios de recursos. A PF estima que os envolvidos teriam recebido repasses de R$ 400 milhões.

Robson Andrade foi preso na manhã desta terça-feira dentro do avião quando se preparava para desembarcar em Brasília. No total, foram cumpridos dez mandados de prisão temporária. Ao ser preso, Andrade, que está à frente da CNI desde 2010 , saiu acompanhado do superintendente jurídico da instituição. Em Brasília, a Polícia Federal interditou todo o sétimo andar da CNI, onde funciona o departamento financeiro da instituição.

Além de Andrade, outros três presos também foram presos em Brasília. São os presidentes das Federações da Indústria de Alagoas, José Carlos Lyra de Andrade, da Paraíba, Francisco de Assis Benevides Gadelha, e de Pernambuco, Ricardo Essinger.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247