Levy ironiza Temer sobre CPMF: 'ele quer a reforma da Previdência'

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, reagiu com ironia ao comentar a avaliação feita pelo vice-presidente Michel Temer de que dificilmente a nova CPMF passa pelo Congresso; "Ótimo. Então, ele quer a reforma da Previdência. Precisamos de um reequilíbrio fiscal. Como ele conhece o Congresso, está dizendo que vai aprovar a reforma da Previdência", disse; para Levy, o "importante é a manutenção dos vetos" da presidente Dilma Rousseff à pauta bomba do Congresso

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, reagiu com ironia ao comentar a avaliação feita pelo vice-presidente Michel Temer de que dificilmente a nova CPMF passa pelo Congresso; "Ótimo. Então, ele quer a reforma da Previdência. Precisamos de um reequilíbrio fiscal. Como ele conhece o Congresso, está dizendo que vai aprovar a reforma da Previdência", disse; para Levy, o "importante é a manutenção dos vetos" da presidente Dilma Rousseff à pauta bomba do Congresso
O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, reagiu com ironia ao comentar a avaliação feita pelo vice-presidente Michel Temer de que dificilmente a nova CPMF passa pelo Congresso; "Ótimo. Então, ele quer a reforma da Previdência. Precisamos de um reequilíbrio fiscal. Como ele conhece o Congresso, está dizendo que vai aprovar a reforma da Previdência", disse; para Levy, o "importante é a manutenção dos vetos" da presidente Dilma Rousseff à pauta bomba do Congresso (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, reagiu com ironia ao comentar a avaliação feita pelo vice-presidente Michel Temer de que dificilmente a nova CPMF passa pelo Congresso.

"Ótimo. Então, ele quer a reforma da Previdência. Precisamos de um reequilíbrio fiscal. Como ele conhece o Congresso, está dizendo que vai aprovar a reforma da Previdência", disse.

Para Levy, o "importante é a manutenção dos vetos" da presidente Dilma Rousseff à pauta bomba do Congresso, composta de projetos que aumentam despesas e ameaçam o equilíbrio fiscal. "Cada veto mantido é um imposto que você não precisa pagar", afirmou.

CMPF

Em almoço organizado na sexta-feira (26) em São Paulo pelo Instituto para Desenvolvimento do Varejo, que reúne as maiores empresas do setor, Temer encorajou os empresários a pressionarem os líderes partidários a votar contra medidas que os contrariem. Temer afirmou que, com sua experiência parlamentar, duvida da aprovação do novo tributo.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247