Líder dos caminhoneiros diz que greve "é o mais provável" diante dos novos reajustes nos combustíveis

O líder dos caminhoneiros autônomos, Wallace Landim, afirmou que a categoria luta pela mudança na política de preços da Petrobrás

www.brasil247.com -
(Foto: Arquivo Pessoal)


247 - O líder dos caminhoneiros autônomos, Wallace Landim, disse nesta sexta-feira, 17, que uma greve da categoria "é o mais provável" diante do novo reajuste no preço dos combustíveis. 

>>> Caminhoneiros prometem greve contra preço do diesel e veem governo 'desesperado'

Ele afirmou que a luta da categoria é pela mudança na política de preços da Petrobrás. “A verdade é que, de uma forma ou de outra, mantendo-se essa política cruel de preços da Petrobras, o país vai parar novamente. Se não for greve, será pelo fato de se pagar para trabalhar”, afirmou, em nota. “Essa luta não é só dos caminhoneiros, mas de todo o povo brasileiro".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Após 39 dias do último reajuste, em 10 de maio, a  Petrobrás anunciou nesta sexta-feira, 17, novos reajustes de 5,18% para a gasolina e de 14,26% para o diesel, valendo a partir de sábado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Landim também criticou o governo Jair Bolsonaro por não ter “dado início a mudanças estruturantes na empresa”. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“O governo se acomodou e, por ironia do destino, o Ministro apelidado de Posto Ipiranga, que deveria resolver esse problema, é o grande culpado deste caos. E hoje chegamos nesse ponto crítico, sendo que ainda temos sérios riscos de falta de diesel”, disse, em referência a Paulo Guedes, titular da Economia. “Bolsonaro precisa entender que ficar dando 'xilique' não vai resolver o problema”.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email