Lira tenta justificar ataque às finanças dos governos estaduais

"Se o problema é o longo prazo, daqui até lá, periga muita gente não estar aqui para contar a história", declarou o presidente da Câmara

www.brasil247.com - Arthur Lira durante entrevista coletiva em 5 de outubro de 2021
Arthur Lira durante entrevista coletiva em 5 de outubro de 2021 (Foto: Agência Câmara)


247 - O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), utilizou o Twitter nesta sexta-feira (15) para tentar justificar o projeto aprovado pela Casa nesta semana, e patrocinado por ele e Jair Bolsonaro, que altera a regra do ICMS sobre combustíveis e  prejudica a arrecadação dos estados.

"Seguimos vivendo circunstâncias excepcionais. A Câmara não está contra os governadores - mas sim a favor dos governados - o povo que nos elegeu. Brasileiros que sofrem com a inflação e desemprego e que precisam agora deste apoio - como precisaram ano passado do auxílio emergencial", disse ele.

Sobre as críticas ao projeto no que diz respeito aos seus impactos a longo prazo, Lira declarou: "se o problema é o longo prazo, daqui até lá, periga muita gente não estar aqui para contar a história. Câmara é ação no presente - quando os brasileiros pedem providências".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email