LLX e MPX também no vermelho

Aps OGX e OSX, mais duas empresas do Grupo EBX apresentam prejuzo trimestral. Apenas a MMX se salvou

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247_Petróleo, estaleiro, logística e energia. Quatro setores diferentes, quatro prejuízos. Após a OGX e a OSX anunciarem perdas de R$ 33,9 milhões e de R$ 21,9 milhões, respectivamente, no primeiro trimestre, a sexta-feira 13 foi mais uma vez assombrada para o Grupo EBX. A LLX e a MPX tiveram prejuízos de R$ 3,8 milhões e R$ 52,6 milhões, respectivamente. O mundo X está pintado de vermelho e as cores só não foram mais fortes porque a mineradora MMX conseguiu lucrar R$ 64 milhões.

O prejuízo da empresa de logística cresceu 420% na comparação de 12 meses. Nos primeiros três meses de 2010, a companhia tinha perdido R$ 740 mil. Agora, foram R$ 3,8 milhões. O problema é que a receita líquida da LLX caiu 84,3% para R$ 754 mil. E um de seus principais negócios, o Superporto Açu, continua em fase pré-operacional – como também são OGX e OSX.

Embora tenha conseguido reduzir em 45% o prejuízo na comparação entre o primeiro trimestre de 2011 e do ano passado, a perda de R$ 52,6 milhões da MPX continua alta para uma empresa de energia. Além disso, a companhia perdeu R$ 15,5 milhões com apostas erradas no mercado financeiro. Esse é um problema que se repete, pois nos primeiros três meses de 2010 a MPX também teve resultado financeiro negativo de R$ 25,5 milhões.

Na bolsa, as ações das empresas de Eike Batista tem desempenho irregular. LLX, OSX e OGX que ficaram no prejuízo no trimestre acumulam perdas de 2,1%, 10,3% e OGX 30%, respectivamente. A MMX, o único negócio do grupo a dar lucro, está em baixa de 22,3%. E a MPX, que ficou no vermelho, tem alta de 47%. O Ibovespa está em baixa de 8,6% no ano.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email