Lula é aplaudido por empresários em jantar com perguntas sobre economia e relacionamento com o Congresso

O jantar contou com a presença de nove empresários, entre eles representantes da Ambev, Natura, Magalu, Itaú e Santander

www.brasil247.com - Lula
Lula (Foto: Ricardo Stuckert)


247 - O ex-presidente Lula (PT) participou na segunda-feira (20) de um jantar com empresários promovido na casa de Cláudio Haddad, fundador do Insper (Instituto de Ensino e Pesquisa). 

Acompanharam o petista seu candidato a vice-presidente, Geraldo Alckmin (PSB), e o ex-ministro e candidato a governador de São Paulo, Fernando Haddad (PT).

O jantar começou com um certo clima de desconfiança, segundo reportagem do Poder 360, com perguntas sobre como será conduzida a economia em um eventual terceiro governo Lula e sobre como se dará o relacionamento com o Congresso Nacional.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O ex-presidente colocou à mesa sua experiência, dizendo que divergências naturais com o empresariado surgirão, mas que estas poderão ser dirimidas em negociações. "Vocês me conhecem”, disse Lula aos presentes, lembrando que seu convívio com o chamado 'PIB brasileiro' não será diferente do período vivido entre 2003 e 2011.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Participaram do evento, além de Cláudio Haddad, Beto Sicupira (sócio da AB Inbev, dona da Ambev), Fábio Barbosa (presidente da Natura), Frederico Trajano (CEO do Magalu), Horácio Lafer Piva (integrante do Conselho de Administração do grupo Klabin), Pedro Moreira Salles (presidente do Conselho de Administração do Itaú Unibanco), Pedro Passos (cofundador da Natura) e Sérgio Rial (CEO do Santander).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Lula também foi questionado sobre o teto de gastos. Em suas diretrizes de governo, o fim do teto de gastos é colocado como ponto fundamental para a retomada econômica do país. O ex-presidente disse ficar “chateado com essas colocações” que põem em dúvida seu compromisso com responsabilidade fiscal. “Eu não sou primário”, afirmou, destacando que em seus dois governos se manteve firme no aspecto fiscal.

Perguntaram a Lula também como ele conseguirá aprovar junto ao Congresso suas propostas, visto que durante o governo Jair Bolsonaro (PL) a Presidência da República ficou sem mecanismos - como distribuição de verbas do Orçamento - para convencer os parlamentares. Alckmin tomou a palavra e disse que tanto ele como Lula são experientes e que o Congresso Nacional tende a apoiar o governo no início do mandato.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O jantar terminou com Lula sendo aplaudido pelos presentes.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email