Lula exalta comércio com o Vietnã e fala em firmar acordo com o país via Mercosul

"Vou levar o tema a nossos parceiros do Mercosul, aproveitando a presidência brasileira Tenho certeza de que avançaremos nessa discussão", disse Lula

Lula e o primeiro-ministro do Vietnã, Pham Minh Chính
Lula e o primeiro-ministro do Vietnã, Pham Minh Chính (Foto: Ricardo Stuckert / PR)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se reuniu nesta segunda-feira (25) com o primeiro-ministro do Vietnã, Pham Minh Chinh, no Palácio do Itamaraty, em Brasília. Em seu pronunciamento após a reunião bilateral, Lula afirmou que vai levar aos demais países do Mercosul uma proposta de acordo comercial feita pela delegação vietnamita.

“Discutimos também o interesse do Vietnã de celebrar um acordo comercial com o Mercosul. Vou levar o tema a nossos parceiros do Mercosul, aproveitando a presidência brasileira. Tenho certeza de que avançaremos nessa discussão. É do nosso interesse aproximar o Mercosul da ASEAN”, disse Lula.

continua após o anúncio

Além da proposta endereçada ao Mercosul, Lula também ressaltou que deseja “aprofundar nossa cooperação bilateral em diversas áreas, como agricultura, educação e defesa, que foram objeto de acordos assinados hoje”.

Nesta linha, Lula ressaltou que “o Brasil exporta para o Vietnã praticamente o mesmo que para a França, com quem temos uma longa relação estratégica. Somos hoje um dos principais fornecedores de soja, carnes e algodão para o mercado vietnamita.O Vietnã é o sexto maior mercado de produtos do agronegócio brasileiro. Queremos expandir esse fluxo, e também diversificá-lo, com mais produtos de alto valor agregado”.

continua após o anúncio

“Também queremos cooperar na área de ciência, tecnologia e inovação. A ministra Luciana Santos irá ao Vietnã em novembro para fazer a primeira reunião da Comissão Conjunta de Ciência e Tecnologia.Há potencial para iniciativas conjuntas em inteligência artificial e startups”, ressaltou.

Leia a íntegra do pronunciamento de Lula após a reunião bilateral com primeiro-ministro do Vietnã, Pham Mihn Chinh.

continua após o anúncio

É um prazer rever o primeiro-ministro Pham Minh Chính depois de nosso encontro à margem da Cúpula do G7, em Hiroshima.

Lembro com carinho de minha visita a Hanói em 2008.

continua após o anúncio

Os avanços econômicos e sociais do Vietnã na última década são impressionantes.

A economia vietnamita cresceu a uma média de quase 6% ao ano e mais de dez milhões de pessoas (o equivalente a 10% da população) saíram da pobreza.

continua após o anúncio

Somos dois países do Sul Global comprometidos com a paz, o multilateralismo, o desenvolvimento sustentável e o combate à fome e à pobreza.

Desejamos maior representatividade na governança internacional.

continua após o anúncio

Quero agradecer, de público, o reiterado apoio do Vietnã ao pleito do Brasil por um assento permanente no Conselho de Segurança da ONU.

Queremos aprofundar nossa cooperação bilateral em diversas áreas, como agricultura, educação e defesa, que foram objeto de acordos assinados hoje.

continua após o anúncio

Na área de agricultura, assinamos um plano de ação que vai nos permitir avançar na abertura do mercado vietnamita para novos produtos agropecuários brasileiros.

Na área de educação, firmamos um acordo que vai possibilitar a mobilidade de estudantes entre nossos países. Mais de 18 mil estudantes, de 71 países, já participaram dos programas de graduação e pós-graduação para estrangeiros do governo federal.

Na área de defesa, adotamos um memorando de entendimento que é um primeiro passo para um futuro acordo, que abrirá caminho para a exportação de produtos de defesa, como aeronaves.

Também queremos cooperar na área de ciência, tecnologia e inovação. A ministra Luciana Santos irá ao Vietnã em novembro para fazer a primeira reunião da Comissão Conjunta de Ciência e Tecnologia.

Há potencial para iniciativas conjuntas em inteligência artificial e startups.

Conversamos também sobre nossas relações comerciais, que vêm crescendo continuamente há mais de dez anos.

Nosso comércio tem aumentado de forma sustentada há mais de dez anos. Já atingiu 6,4 bilhões de dólares, e pode crescer mais.

O Brasil exporta para o Vietnã praticamente o mesmo que para a França, com quem temos uma longa relação estratégica.

Somos hoje um dos principais fornecedores de soja, carnes e algodão para o mercado vietnamita.

O Vietnã é o sexto maior mercado de produtos do agronegócio brasileiro.

Queremos expandir esse fluxo, e também diversificá-lo, com mais produtos de alto valor agregado.

Discutimos também o interesse do Vietnã de celebrar um acordo comercial com o Mercosul.

Vou levar o tema a nossos parceiros do Mercosul, aproveitando a presidência brasileira.

Tenho certeza de que avançaremos nessa discussão.

É do nosso interesse aproximar o Mercosul da ASEAN.

Os países do Sudeste Asiático correspondem a quase 6,5% do PIB mundial em paridade de poder de compra.

As exportações brasileiras para o conjunto de países do Sudeste Asiático já somam metade do que exportamos para a União Europeia.

Somos parceiros de diálogo da ASEAN e o ministro Mauro Vieira deve ir à Indonésia em breve para discutir um plano de ação para a cooperação entre o Brasil e esse bloco.

Em 2024, vamos comemorar 35 do estabelecimento das relações diplomáticas entre o Brasil e o Vietnã.

Aceitei o gentil convite do primeiro-ministro Pham Minh Chính para ir a Hanói celebrar a ocasião.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247