Lula propõe restaurar teto do funcionalismo em reforma administrativa

Bolsonaro afrouxou o teto, permitindo, por exemplo, que militares da reserva que assessoram o governo somem a aposentadoria ao salário da ativa

www.brasil247.com - Lula
Lula (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)


247 - Em encontro com empresários nesta terça-feira (9) na Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), o ex-presidente Lula (PT) prometeu tocar uma reforma administrativa caso volte ao governo. Tal reforma, segundo o Estado de S. Paulo, tem duas diretrizes: só valeria para os novos servidores e limitaria os rendimentos ao teto do funcionalismo.

Sob o governo Jair Bolsonaro (PL), a medida foi afrouxada. "Militares da reserva, como os que assessoram o presidente, passaram a somar aposentadoria ao salário da ativa, sem o desconto do chamado abate-teto", explica o jornal.

Já o plano de Lula é "recortar o benefício" e equiparar salários do setor público aos do mercado privado. 

“Servidores têm que ganhar bem, mas é preciso considerar a conta paga pela população”, diz o ex-governador do Piauí Wellington Dias, um dos responsáveis por pensar a economia na equipe do ex-presidente.

Limitar o teto é um tabu entre os servidores, que conseguiram barrar alterações no governo Michel Temer (MDB) e Bolsonaro. O ex-ministro Aloizio Mercadante, coordenador do plano de governo de Lula, quer criar um sistema de premiação por desempenho, em contrapartida.

"Embora tenha o potencial de atingir o interesse da elite do funcionalismo, a reforma administrativa tem impacto reduzido em termos de economia no curto prazo. Já o reajuste do teto do funcionalismo em 18%, que avança no STF, tem efeitos já em 2023", finaliza a reportagem.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email