Maia: reunião com Bolsonaro foi sinalização de certeza que país respeitará teto de gastos

Presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou nesta quinta-feira que a reunião com Jair Bolsonaro mostra o alinhamento doa discursos do Executivo e do Legislativo quanto ao teto de gastos. Ainda segundo ele, o Parlamento não tem a intenção de estender o estado de calamidade

Alcolumbre, Bolsonaro e Maia dão declarações a jornalisas do lado de fora do Palácio da Alvorada
Alcolumbre, Bolsonaro e Maia dão declarações a jornalisas do lado de fora do Palácio da Alvorada (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Maria Carolina Marcello,Reuters - O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta quinta-feira que a reunião na véspera com o presidente Jair Bolsonaro, ministros e lideranças foi uma decisão “acertada”, que passa a mensagem de alinhamento do discurso do Executivo e do Legislativo em respeitar o teto de gastos em 2021.

Maia afirmou que o Parlamento entende sua responsabilidade e não tem a intenção de estender o estado de calamidade, que desobriga o cumprimento da meta fiscal deste ano para o governo central (Tesouro, Previdência e Banco Central) e abriu caminho para gastos com a epidemia de Covid-19.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247