Mais um financista da Faria Lima cobra autocrítica da elite por voto em Bolsonaro

“Na ânsia de evitar o PT, muita gente séria acabou votando em Bolsonaro ainda no primeiro turno. Está aí a origem do desastre que vivemos”, disse Ricardo Lacerda, da BR Partners

(Foto: FGV/Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Depois de Luis Stuhlberger, mais um empresário da Faria Lima, o financista Ricardo Lacerda, do banco BR Partners, fez sua autocrítica por ter votado em Jair Bolsonaro. “Na ânsia de evitar o PT, muita gente séria acabou votando em Bolsonaro ainda no primeiro turno. Está aí a origem do desastre que vivemos”, afirmou, em entrevista à Folha de S. Paulo.

Lacerda critica analistas de mercado e faz acenos ao ex-presidente Lula. “Comprou o discurso liberal do Bolsonaro, ainda que seu comportamento em três décadas de Congresso tenha sido exatamente o oposto”, diz ele.  “Se voltar o Lula de 2002, cercado de pessoas competentes, mantendo as alas ideológicas e fisiológicas do PT mais afastadas, abraçando uma agenda de equilíbrio fiscal, podemos ter um cenário benigno”, diz o banqueiro.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email