Mantega admite chance de mudanças na previsão do PIB

"Continuamos perseguindo os 4% para este ano. Mas repito, vivemos momento de incerteza, onde as coisas podem mudar", disse o ministro da Fazenda

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

O crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil será revisado para baixo caso haja o agravamento da crise externa, cujo epicentro está na zona do euro. "O Brasil vai crescer 3,8%, 4%", disse o ministro da Fazenda, Guido Mantega. "A gente só muda previsão depois que tem certeza de que o crescimento que projetamos (sic) não vai ser atingido. Estamos trabalhando com 4% no nosso relatório, e a cada dois meses temos que fazer a revisão", disse.

"Continuamos perseguindo os 4% para este ano. Mas repito, vivemos momento de incerteza, onde as coisas podem mudar. Então, se houver agravamento do quadro internacional, então vamos rever nossas previsões".

O ministro reiterou o PIB de 4% várias vezes durante a entrevista. No entanto, esta semana o Ministério da Fazenda informou que mantinha em 4,5% a previsão oficial de crescimento da economia para 2011. A projeção de 4,5% foi feita pela assessoria de imprensa do Ministério após o documento 'Economia Brasileira em Perspectiva', divulgado pela pasta, não ter trazido essa estimativa. Na ocasião, a assessoria disse que a falta da projeção no documento foi motivada por limitações de páginas.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247