Mantega não vai aceitar demissões na GM

Ministro da Fazenda disse que "não vai tolerar o descumprimento do acordo de não demissão nos setores beneficiados pela redução do IPI"; no início da semana, Mantega havia dito que os cortes eram "detalhe", o que causou revolta entre sindicalistas

Mantega não vai aceitar demissões na GM
Mantega não vai aceitar demissões na GM (Foto: Adriana Spaca/Folhapress)

Agência Brasil - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta sexta-feira 3 que "não vai tolerar o descumprimento do acordo de não demissão nos setores beneficiados pela redução do IPI [Imposto sobre Produtos Industrializados]". A informação foi dada pela assessoria de imprensa do Ministério da Fazenda. Este ano, o governo reduziu IPI para veículos e a linha branca (fogões, geladeiras, tanquinhos e máquinas de lavar).

Ontem, oito fábricas da General Motors (GM) em São José dos Campos (SP) permaneceram paradas. Os cerca de 7.200 metalúrgicos decidiram cruzar os braços em protesto contra a possibilidade de haver duas mil demissões. Os trabalhadores fizeram também uma manifestação na Rodovia Presidente Dutra, que liga São Paulo e Rio de Janeiro.

Amanhã (4), segundo o Sindicato dos Metalúrgicos, haverá uma reunião com representantes da GM e do Governo do Estado de São Paulo para discutir o futuro dos trabalhadores.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247