Marina: BC independente traz credibilidade

Candidata do PSB à Presidência, Marina Silva sai em defesa de uma de suas propostas de governo mais polêmicas: a independência do Banco Central: “é importante para o restabelecimento da credibilidade da economia brasileira, condição para a retomada dos investimentos e do crescimento”; ela, no entanto, não diz se instituição BC cuidará também de uma meta de emprego, além da inflação

Candidata do PSB à Presidência, Marina Silva sai em defesa de uma de suas propostas de governo mais polêmicas: a independência do Banco Central: “é importante para o restabelecimento da credibilidade da economia brasileira, condição para a retomada dos investimentos e do crescimento”; ela, no entanto, não diz se instituição BC cuidará também de uma meta de emprego, além da inflação
Candidata do PSB à Presidência, Marina Silva sai em defesa de uma de suas propostas de governo mais polêmicas: a independência do Banco Central: “é importante para o restabelecimento da credibilidade da economia brasileira, condição para a retomada dos investimentos e do crescimento”; ela, no entanto, não diz se instituição BC cuidará também de uma meta de emprego, além da inflação (Foto: Roberta Namour)

247 – A presidenciável Marina Silva voltou a bater na tecla da independência do Banco Central, uma de suas propostas de governo mais polêmicas

Em entrevista ao site do Valor, ela afirma que isso "é importante para o restabelecimento da credibilidade da economia brasileira, condição para a retomada dos investimentos e do crescimento”. No entanto, não diz se a instituição perseguirá só a meta de inflação ou cuidará também de uma meta de emprego.

Questionada sobre seus compromissos que implicam gastos de R$ 140 bi nas contas do PT e R$ 157 bi nas do PSDB, ela afirma que está fazendo uma escolha. Dia que a redução de um ponto percentual nos juros, na taxa Selic, significa cerca de R$ 25 bilhões. “Este dinheiro circulando na economia alimenta o processo que nos ajuda a ir criando o espaço fiscal para os investimentos. O PT e o PSDB fazem a conta de deixar tudo como está e reivindicam ganhar a Presidência da República”, critica.

Quanto a questão do pré-sal, acusa o partido da presidente Dilma Rousseff de mentir: “O PT quer nos obrigar a dizer é que não se pode investir em tecnologia limpa, renovável e segura, que vamos desistir do etanol. Isso nós não vamos dizer. É possível fazer as duas coisas” (leia mais).

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247