Meirelles diz que líderes estão empenhados em aprovar reforma da Previdência

Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, voltou a reforçar n a necessidade de se fazer a reforma da Previdência em breve, afirmando que as lideranças políticas estão empenhadas com a aprovação da medida; "As lideranças políticas estão todas comprometidas a aprovar a reforma da Previdência o mais rápido possível", disse ; na noite de domingo, o presidente Michel Temer pediu a parlamentares aliados e ministros que atuem para manter o cronograma de votação da reforma da Previdência no Congresso, apesar dos temores de atraso no processo após a abertura de inquérito contra dezenas de integrantes do governo e do Congresso com base nas revelações de delatores da Odebrecht

Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, participa de fórum político e econômico em São Paulo, Brasil 30/09/2016 REUTERS/Paulo Whitaker
Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, participa de fórum político e econômico em São Paulo, Brasil 30/09/2016 REUTERS/Paulo Whitaker (Foto: Paulo Emílio)

Reuters - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, voltou a reforçar nesta segunda-feira a necessidade de se fazer a reforma da Previdência em breve, afirmando que as lideranças políticas estão empenhadas com a aprovação da medida.

"As lideranças políticas estão todas comprometidas a aprovar a reforma da Previdência o mais rápido possível", disse Meirelles durante evento em Brasília.

Meirelles voltou a destacar que esse é o momento certo para se fazer a reforma, afirmando que a trajetória da Previdência é insustentável no Brasil.

Na noite de domingo, o presidente Michel Temer pediu a parlamentares aliados e ministros que atuem para manter o cronograma de votação da reforma da Previdência no Congresso.

Isso porque crescem os temores de atraso no processo após a abertura de inquérito contra dezenas de integrantes do governo e do Congresso com base nas revelações de delatores da Odebrecht.

A expectativa é de que o relator da matéria, Arthur Maia (PPS-BA), apresente na terça-feira o parecer para o presidente e a base aliada do governo. Segundo Arthur Maia, o objetivo será mostrar claramente que as negociações com o governo foram capazes de "absorver tudo" que as bancadas defenderam de realização de mudanças.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247