Meirelles propõe reformas e até um BC independente

"O controle dos gastos correntes deve financiar a expansão dos investimentos em infraestrutura e educação. É preciso também criar condições para aumentar o investimento do setor privado, elevar sua competitividade, incentivar a produtividade e o empreendedorismo e, finalmente, propor ao Congresso a independência legal do Banco Central", diz o ex-presidente da autoridade monetária

PINT0918 S�O PAULO 08/02/2010 ECONOMIA EXCLUSIVO Presidente do Banco Central Henrique Meirelles durante entrevista FOTO PAULO PINTO/AE
PINT0918 S�O PAULO 08/02/2010 ECONOMIA EXCLUSIVO Presidente do Banco Central Henrique Meirelles durante entrevista FOTO PAULO PINTO/AE (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, diz que a preocupação com eventual rebaixamento do País por agências de classificação de risco é menos importante do que a agenda de reformas que deve ser levada em conta para conferir ao Brasil o status de potência econômica no século 21. "A economia brasileira teve o pior desempenho entre as grandes economias no terceiro trimestre, mas voltou a crescer em outubro, apontando para um padrão de crescimento instável", diz ele, no artigo "Rumo ao grau de potência" (leia aqui).

A agenda de reformas proposta por Henrique Meirelles inclui até a independência do Banco Central. "O controle dos gastos correntes deve financiar a expansão dos investimentos em infraestrutura e educação. É preciso também criar condições para aumentar o investimento do setor privado, elevar sua competitividade, incentivar a produtividade e o empreendedorismo e, finalmente, propor ao Congresso a independência legal do Banco Central. Essas medidas são importantes para recolocar o Brasil no caminho do grau de país desenvolvido, com o padrão de vida desejado pelos brasileiros".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247