Merkel avisa: BC alemão deve mandar no BC europeu

Chanceler alemã defende peso ainda maior de seu país na União Europeia e condena compra de títulos da Itália e da Espanha

Merkel avisa: BC alemão deve mandar no BC europeu
Merkel avisa: BC alemão deve mandar no BC europeu (Foto: Tobias Schwarz/REUTERS)

BERLIM (Reuters) - A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, mostrou apoio ao presidente do Bundesbank (banco central alemão), Jens Weidmann, concordando com os alertas dele sobre as medidas diante da crise da zona do euro e elogiando a influência dele sobre o Banco Central Europeu.

Em entrevista à emissora pública ARD, Merkel pediu aos políticos da coalizão dela que medissem bem as palavras ao falar sobre a possibilidade de a Grécia sair da zona do euro.

Weidmann, ex-conselheiro de Merkel, reiterou a oposição dele aos planos do presidente do BCE, Mario Draghi, de comprar títulos da Itália e da Espanha.

Merkel se mostrou confiante, ao contário de Weidmann, de que o BCE estava fazendo o possível para estabilizar preços, mas disse que era positivo que o presidente do BC se posicionasse também.

"É bom que Weidmann alerte os políticos sempre", declarou a chanceler. "Eu concordo com Jens Weidmann e acredito ser positivo que ele, como presidente do BC alemão, tenha influência sobre o BCE", acrescentou.

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247