“Mini-Eike” desaponta investidores

Empresrio que prometia buscar petrleo na Amaznia at agora s encontrou prejuzos

“Mini-Eike” desaponta investidores
“Mini-Eike” desaponta investidores (Foto: DIVULGAÇÃO)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Nos últimos meses, poucas ações têm caído tanto no mercado acionário brasileiro quanto a da HRT, uma empresa de petróleo criada pelo engenheiro Márcio Mello, ex-Petrobras. No ano, a queda acumulada é de 69,1%, em razão dos resultados decepcionantes apresentados pela companhia.

Mello é uma espécie de “mini-Eike”. Adquiriu concessões nos leilões da Agência Nacional de Petróleo e conseguiu convencer investidores do Brasil e de fora a comprar papéis de suas empresas. Nas apresentações, Mello costumava até a fazer metáforas com uma latinha de Coca-Cola. Ele as abria e, no primeiro jato de gás, dizia que a Amazônia era muito parecida. Gás na camada e petróleo abaixo.

Quem acreditou se deu muito mal. A empresa perdeu R$ 12 milhões em 2009, outros R$ 142 milhões em 2010 e mais R$ 304 milhões em 2012. Vem queimando rapidamente o capital levantado junto aos investidores.

De certa forma, o resultado da HRT também levanta dúvidas sobre a OGX, de Eike Batista, que, até hoje, não apresentou resultados positivos.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email