Ministério da Agricultura, Banco do Brasil e Banco Mundial alinham iniciativa verde

A iniciativa visa apoiar o maior programa de produção sustentável de alimentos do planeta, idealizado pelo Ministério da Agricultura e Pecuária

Carlos Fávaro
Carlos Fávaro (Foto: REUTERS/Adriano Machado)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O Ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, se reuniu nesta quarta-feira (23) com representantes do Banco do Brasil para discutir uma parceria junto ao Banco Mundial. O objetivo dessa colaboração é impulsionar investimentos em recursos ambientalmente responsáveis. A iniciativa visa apoiar o maior programa de produção sustentável de alimentos do planeta, idealizado pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), com ênfase na intensificação da produção sem ocorrência de desmatamento.

No cerne dessa colaboração, os recursos resultantes serão destinados a cooperativas e produtores brasileiros, a fim de possibilitar a transformação de pastagens em áreas aptas para a agricultura. O processo seguirá rigorosamente os parâmetros delineados pelo programa do Mapa, que busca tanto a recuperação do solo quanto o sequestro de carbono.

continua após o anúncio

A proposta abre portas para que o Brasil amplie significativamente sua área de produção. Através da conversão de até 40 milhões de hectares de pastagens de baixa produtividade, identificadas como adequadas para a agricultura, o país tem a oportunidade de dobrar sua capacidade produtiva. Essa expansão será realizada sem impactar as áreas preservadas, com um compromisso de evitar o desmatamento, enquanto prioriza práticas que contribuam para a diminuição da emissão de carbono na atmosfera.

No Plano Safra deste ano, o governo brasileiro buscou estimular a agricultura de baixo carbono por meio de financiamentos com taxas mais baixas. O esforço do governo segue no caminho de oferecer ao setor condições para se manter em ritmo de crescimento.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247